SIMPÓSIOS TEMÁTICOS

30º. CONGRESSO DE EDUCAÇÃO DO SUDOESTE GOIANO – CONADE – 2019

3.ª Edição Internacional

6.ª Edição Nacional

33.ª Edição Regional

 

TEMA:

DEMOCRACIA, DIÁSPORA E EDUCAÇÃO: RELAÇÕES POSSÍVEIS NO CONTEXTO BRASILEIRO, LATINO E MUNDIAL

 

STs – Simpósios Temáticos

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 01: Fundamentos da Educação

EMENTA: Reflexões sobre a história das disciplinas escolares e da pedagogia; análise da contribuição das áreas de: história, sociologia, filosofia, antropologia e psicologia para a compreensão dos fenômenos educacionais e sua influência na formação docente.

COORDENAÇÃO DO ST1: Dr. Edson de Sousa Brito (Pedagogia/UFG/Jataí); Dr. José Silvio de Oliveira (Pedagogia/UFG/Jataí).

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 02: Políticas, Gestão e Formação Docente

EMENTA: Estudos e pesquisas sobre processos e políticas sociais, com ênfase na atuação do Estado no âmbito das políticas públicas, prioritariamente as educacionais, e seus elementos constitutivos. Configuração histórica do trabalho e suas relações com a escola. Organização, gestão de processos educativos e trabalho docente. Gestão escolar democrática e projeto político-pedagógico. Gestão de Tecnologias de Informação e Comunicação na escola e formação docente. Didática e práxis pedagógica: articulação entre teoria e prática. Currículo e organização do trabalho na escola. Currículo, paradigmas educacionais e formação de professores. Campos de construção do saber e da identidade docente. Formação inicial e continuada nas diferentes licenciaturas. Formação e profissionalização docente nos diversos níveis e modalidades educacionais.

COORDENAÇÃO DO ST2: Dra. Camila Alberto Vicente Oliveira (Pedagogia/UFG/Jataí), Dr. Ari Raimann (Pedagogia/UFG/Jataí) e Dra. Elizabeth Gottschalg Raimann (Pedagogia/UFG/Jataí)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 03: Teorias e Práticas Pedagógicas em Educação

EMENTA: Fundamentos e tendências teórico-metodológicas em Educação: Matemática, Ciências Naturais, Língua Portuguesa, Ciências Humanas, Alfabetização e Letramento, Artes. Formação e prática docente nos diferentes níveis (educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, ensino superior) e modalidades (educação de jovens e adultos, educação a distância, educação especial). Processos básicos e práticas relacionadas ao currículo, ao ensino e a aprendizagem de diferentes tipos de conteúdos, em diferentes modalidades e contextos educacionais.

COORDENAÇÃO DO ST3: Dra. Márcia Santos Anjo Reis (Pedagogia/UFG/Jataí)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 04: Educação, Diversidade, Cultura e Inclusão

EMENTA: As concepções históricas, psicológicas, políticas e pedagógicas referentes à diversidade; processos de exclusão e inclusão; sujeitos vitimados pela exclusão; peculiaridades relacionadas aos processos de exclusão e inclusão educacional.

COORDENAÇÃO DO ST4:  Dra. Halline Mariana Santos Silva (Pedagogia/UFG/Jataí), Dra. Verônica Clemente Ferreira (Medicina/UFG/Jataí) e Me. Diovana Ferreira de Oliveira Thiago (Pedagogia/UFG/Jataí e Colégio Ágape/Mineiros)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 05: Cultura e Processos Educacionais

EMENTA: O Simpósio Temático “Cultura e Processos Educacionais” analisa os processos educacionais que se constituem no âmbito da sociedade e da cultura, apreendendo a educação na perspectiva de suas relações com a cultura, a arte e a comunicação na sociedade contemporânea. Trata os processos educacionais a partir de seus fundamentos teóricos, metodológicos e epistemológicos e suas implicações na prática pedagógica, a partir da contribuição de diferentes áreas do conhecimento. Empreende-se ainda, especial interesse à compreensão dos processos de constituição, organização e transmissão de conhecimentos e saberes mediados pelo processo de escolarização formal ou por outras diversas manifestações da cultura. Estuda também as relações e implicações da educação com o mundo do trabalho, com o mundo da comunicação e com os movimentos sociais e suas dimensões educativas manifestas nesse escopo.

Os temas visam abordar os diferentes campos que envolvem a cultura e os processos educacionais assim refletidos: Arte; arte e educação, teoria e história da arte; educação audiovisual, cinema, mídias; cultura, literatura; educação e formação humana; memória e história; política, direito e educação; museologia e educação não formal; subjetividade, cultura.

COORDENAÇÃO DO ST5: Dra. Elisangela da Silva Santos (Pedagogia/UFG/Jataí) e Dra. Suely Lima de Assis Pinto (Pedagogia/UFG/Jataí)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 06: Estudos das relações interdisciplinares de gênero

EMENTA: Partindo da invisibilidade da temática na formação de educadores (professores/as, historiadores/as, psicólogos/as, sociólogos/as, etc), esse grupo de trabalho busca problematizar as pesquisas acerca das relações de gênero, sexualidade e feminismos nas ciências humanas e da saúde, nas relações de trabalho e nos contextos educativos. Almeja-se discutir as interfaces entre as políticas públicas e as práticas profissionais envolvendo corpo e sexualidade, feminilidade/masculinidade e orientação sexual como construções sócio-históricas. Busca-se oportunizar reflexões e debates sobre as intervenções escolares e não escolares sobre relações de gênero e suas interseções com as categorias classe, raça, etnia e geração.

COORDENAÇÃO DO ST6: Me. Claudia Graziela Ferreira Lemes (História/UFG/Jataí), Dra. Tatiana Machiavelli Carmo Souza (Psicologia/UFG/Catalão) e Dra Helga Martins de Paula (Direito/UFG/Jataí)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 07: Cinema, literatura e educação

EMENTA: Recebemos trabalhos resultantes de pesquisas concluídas e/ou em andamento que investiguem questões sociais e de educação sob o olhar da literatura, do filme e do vídeo, entendidas como formas de linguagens e de (re) (a) apresentação. Discute também a utilização do filme em sala de aula.

COORDENAÇÃO DO ST7: Dra. Suely Santos (Pedagogia/UFG/Jataí), Dr. Daniel Marcolino Claudino de Souza (IFMS/Três Lagoas) e Me. Deniza Geny Silva Machado Martins (UFJF/Juiz de Fora-MG e Doutoranda pela Universidade de Coimbra/Portugal)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 08: Ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena: novos e velhos desafios.

EMENTA: Dentre as importantes conquistas advindas da atuação dos movimentos negros e dos movimentos indígenas brasileiros se encontram as leis federais 10639 e 11645, implementadas nos anos de 2003 e 2008, respectivamente. Ao alterarem a lei 9394/96, os mencionados dispositivos tornaram indispensável o ensino da história e da cultura afro-brasileira e indígena nas instituições de ensino fundamental e médio, públicas e privadas, de todo o país. Desses marcos legais em diante, os cursos de licenciatura construíram adequações curriculares, ao mesmo tempo em que se fortaleceram núcleos de estudos inteiramente dedicados a tais temáticas. No entanto, muito embora a pesquisa e o ensino em história e cultura afro-brasileira e indígena tenham se fortalecido crescentemente ao longo dos anos, uma série de desafios ainda se impõem. Por meio desse simpósio temático, portanto, busca-se fomentar debates a respeito dos desafios e das possibilidades para a implementação das leis 10639 e 11645, a partir das mais diversas áreas do conhecimento. Por outro lado, deseja-se reafirmar a importância do ensino da história e da cultura afro-brasileira e indígena na construção de uma sociedade livre do preconceito e da discriminação racial e cultural, sobretudo diante dos atuais retrocessos políticos.

COORDENAÇÃO DO ST8: Dra. Clarissa Ulhoa (História/UFG/Jataí), Dra. Sandra Nara da Silva Novais (História/UFG/Jataí) e Dr. Pedro Barbosa (História/UFG/Jataí)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 09: Democracia e Educação: História, Identidades e Práticas Culturais

EMENTA: Entrecruzando perspectivas, métodos e abordagens, as ciências humanas têm optado pela cultura enquanto campo privilegiado de reflexão e se preocupado de maneira efetiva em compreender as práticas a partir das quais os sujeitos construíram suas realidades, individual e coletivamente. Desta forma, em sua busca de uma compreensão dos processos que contemplem os múltiplos sujeitos, busca-se intensificar trocas com outras disciplinas, levando em consideração múltiplas identidades. Este simpósio foi pensado como espaço para socialização e debate de estudos que têm as práticas culturais como objeto de pesquisa, bem como a análise das linguagens e dos manuais didáticos a partir de seus usos no contexto da democracia contemporânea. Assim, desejamos congregar pesquisadores interessados em socializar seus resultados de pesquisa e, também, debaterem metodologicamente maneiras deste diálogo com outras perspectivas, em especial os Estudos Culturais. Consideraremos as diversas manifestações artísticas e suas relações de poder, sejam emergentes, residuais, ou hegemônicas nos embates que elas estabelecem no bojo do contexto histórico em que foram produzidas.

COORDENAÇÃO DO ST9: Drª Thaís Leão Vieira (História/UFMT), Dra. Ana Paula Squinelo (História/UFMS/Aquidauana) e Me. Lays da Cruz Capelozi (História/UFU)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 10: Educação, existência e alteridades: experiências estéticas para a democracia.

EMENTA: A proposta deste Simpósio Temático pretende aglutinar pesquisas que tenham como mote pensar as alteridades em experiências estéticas e educacionais, em uma sociedade que se quer democrática. Nesse sentido, é fundamental perspectivar a educação e seus desmembramentos enquanto locus profícuo para a formação das experiências socioculturais e políticas que almejam tal ensejo.  A luta pela existência das diferenças e alteridades sejam elas sexuais raciais corporais e de gênero, historicamente, tem marcado os embates entre agentes sociais, que transpõem a moldura da normatividade versus aqueles que prezam pela manutenção do status quo, especialmente por processos de regulação do corpo (SPARGO, 2017). A referida luta tem exibido representações de realidades plurais que extrapolam o circuito heteronormativo compulsório, inclusive exibindo corpos reinventados, identidades transgêneras que desafiam a ética e a estética binária, religiosa e biológica, que mantém desigualdades e problemas que envolvem as relações de desigualdade inclusive nominando as experiências não hegemônicas como ideologias. Trata-se de embates de performatividades (CORREIA, 2015). O presente Simpósio, por conseguinte, busca mapear trabalhos que tratem de existências que escapam da rigidez da performance normativa (BUTLER, 2015) e apresentam traços de atuação transgressora, seja em processos artísticos, históricos e educacionais. Dessa feita, a proposta justifica-se por enfrentar a problemática das linhas limítrofes entre modos de convivência e existência que incidem nos embates que as relações de aspectos interseccionais têm provocado no mundo contemporâneo, em que a arte e a educação têm sido alvos de ataques constantes, vide os casos de atuação de projetos como “Escola sem Partido” e a censura à exposição de cartografias da diferença – Queermuseu – promovida pelo Santander Cultural, em 2017. Assim, os diálogos serão estabelecidos com os estudos de gênero, queer e feministas que, de certa maneira, lidam com objetos de pesquisa voltados para linguagens artísticas e prospecções educacionais, sobretudo aqueles que prezem as práticas e representações que corporificam existências desviantes da ordem normatizada.

COORDENAÇÃO DO ST10: Dr. Marcos Antonio de Menezes (História/UFG/Jataí), Dr. Aguinaldo Rodrigues Gomes (PPGEdu/UFMT/Rondonópolis) e Dra. Erica Virgílio Rodrigues da Cunha (PPGEdu/UFMT/Rondonópolis).

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 11:  História regional e local: possibilidades e desafios para pesquisa e ensino

EMENTA: O objetivo deste simpósio temático é congregar pesquisas e experiências que se voltem para o campo da história regional e/ou local, envolvendo dinâmicas, espaços, representações e práticas sociais, políticas, culturais e educativas em diferentes temporalidades. Particularmente, pretende-se estabelecer diálogos entre a produção de pesquisas em história regional e/ou local e sua utilização no ensino. Nesse sentido, esperamos dialogar com pesquisadores/as que abordem essas questões em seus estudos em diferentes áreas do saber como: Educação, Direito, Literatura, Geografia, História, Sociologia etc.. Trata-se assim, de problematizar as possibilidades e as potencialidades de pesquisas e ensino com enfoque regional ou local, debatendo temas, abordagens, fontes e bibliografias.

COORDENAÇÃO DO ST11: Dra. Ana Lorym Soares (História/UFG/Jataí), Me. Eduardo Henrique Barbosa de Vasconcelos (História/UEG/Quirinópolis) e Dr. Murilo Borges Silva (História/UFG/Jataí)

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 12:  Perfomances da democracia: Diferenças & Linguagens

EMENTA: O simpósio temático “PERFORMANCES DA DEMOCRACIA: DIFERENÇAS & LINGUAGENS” é proposto com vistas a ser espaço de socialização de pesquisas concluídas e em andamento, em diferentes níveis de formação, e debates sobre as mesmas. Na sua constituição e no seu cotidiano os sujeitos, individuais e/ou coletivos, lidam com um constante tensionamento dos setores hegemônicos e marginais (no sentido contrário da hegemonia), a partir de experiências que são racializadas, sexualizadas, geracionais, de classe, atravessadas pela performatividade dos gêneros, pela etnia. É preciso considerar, no processo, a centralidade do dispositivo sexista, heteroerótico, patriarcal, branco, falocêntrico, capitalista. As transformações por que vem passando a sociedade global, notadamente a partir dos anos 1960, levaram à multiplicidade dos movimentos sociais, agora em rede, e alterações na produção do conhecimento – este mesmo sofrendo as críticas necessárias em seus modelos e teorias. A produção estética e a construção das linguagens sofrem um lógico atravessamento deste processo e são dele partícipes, movendo-o também. Por conseguinte, os movimentos sociais que têm sua origem na construção sócio histórica das diferenças (elaboradas no corpo, na sexualidade, na performatividade dos gêneros, na geração, na etnia, na classe), em suas representações e nos tensionamentos em que estão envolvidos (marcados pela violência – sutil, cotidiana, pautada na injúria, na submissão psicológica e física e mesmo na eliminação física –) têm sido mais detidamente observados em diálogo com a academia. Assim, voltar-nos-emos para as expressões femininas, feministas e lgbtqi+ nos campos estético e social e na produção de subculturas que, no embate com a hegemonia, na sociedade mundializada, têm levado à afirmação das diferenças e, ao mesmo tempo, aos diversos ataques a estes grupos e indivíduos. Se “os limites de meu pensamento são os limites de minha linguagem”, segundo famoso o aforismo de Wittgenstein, a pluralidade nas linguagens torna-se necessária para o combate de discursos que buscam limitar a(s) linguagem(ns) e no mesmo movimento, limitar a derrocada das fronteiras rígidas entre os gêneros e afetos. Queremos abrir um espaço para os que ousam (re)criar as linguagens da revolta e produzir novas formas de viver, amar e falar de si.

COORDENAÇÃO DO ST12: Dr. Miguel Rodrigues de Souza Neto (História/UFMS/Aquidauana); Dr. Miguel Rodrigues de Souza Neto (História/UFMS/Aquidauana); Dra. Raquel Gonçalves Salgado (Pedagogia/UFMT/ Rondonópolis), Ms. Robson Pereira da Silva (História/UFG – Jataí/ UFU).

 

SIMPÓSIO TEMÁTICO 13:  Educação sexual, ensino e produção de conhecimento

EMENTA: Este simpósio está ligado ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidade e Educação Sexual (GEPGSEX, busca reunir estudos e propor reflexões na grande área da Educação Sexual em todas as suas dimensões, na difusão científica da sexualidade humana e no seu ensino.

COORDENAÇÃO DO ST13: Dr. Claudionor Renato da Silva (Pedagogia/UFG/Jataí)  e Dra. Maria Santana Ferreira dos Santos (Pedagogia/UFT/Palmas)